Uma conversa sobre o vício do vibrador feminino

Por Playboy Portugal

09 de October de 2017

Os homens são mais inseguros com brinquedos sexuais do que aquilo que admitem? Ou os homens confiam plenamente nas suas habilidades de fazer amor?

Como reagirias se chegasses a casa e apanhasses a tua namorada a ter um tempo pessoal com o seu vibrador? De acordo com um estudo do Journal of Sex and Marital Therapy, a maioria dos homens não se preocupa. Ou seja, de acordo com as estatísticas, 70% dos homens não se sentem intimidados por vibradores. No entanto, a maioria das mulheres pensa que estes homens “superseguros” estão apenas a fingir. 40% das mulheres acredita que o seu atual parceiro masculino não se sentiria confortável se soubesse que ela usa brinquedos sexuais para se satisfazer sozinha. Mas então qual é a verdade: os homens são mais inseguros com brinquedos sexuais do que aquilo que admitem? Ou os homens confiam plenamente nas suas habilidades de fazer amor?

A boa notícia é que não importa de que lado é que estás, não te deves intimidar pelo uso de brinquedos sexuais da mulher em especialmente pelos fálicos. Isto porque os especialistas do sexo dizem que os vibradores, independentemente de estarem dotados de tecnologia, nunca conseguirão superar as relações humanas. Além disso, estes especialistas dizem que qualquer dependência do sexo automático é absolutamente impossível.

"O termo vício é muitas vezes mal utilizado", explica a Dr. Kat Van Kirk, terapeuta matrimonial e sexual. Ela diz que o vício é usado como um termo abrangente para qualquer dependência do comportamento. "Um verdadeiro vício significaria que o comportamento afetaria negativamente a vida cotidiana da pessoa”. Dr. Kat Van Kirk diz que não há nenhuma pesquisa que indique propriedades aditivas nos vibradores, dizendo ao extremo que eles são mais uma preferência. Essa é uma boa notícia para os homens, pois as preferências são mais fáceis de controlar.

Nicolette Heidegger, terapeuta de matrimonial e familiar, disse numa entrevista que os seus pacientes muitas vezes levantam a questão - resultado do nosso medo coletivo do século XXI - de que bonecas sexuais, inteligência artificial e outras máquinas quase sensíveis poderiam um dia substituir a intimidade real e a relação sexual entre humanos. Mas "o facto é que não há dados empíricos para sustentar a afirmação de que alguém se pode tornar física ou biologicamente viciado num brinquedo sexual". Isto não significa que o uso de brinquedos sexuais não se possa tornar num problema. "Se usa o seu vibrador para todos os seus orgasmos, também pode ser fácil acostumar-se aos orgasmos induzidos pelo vibrador", disse Heidegger, observando que, para muitas mulheres, os vibradores simplesmente tornam o clímax mais fácil e mais rotineiro. "Em quase 20 anos de profissão, nunca falei com ninguém que preferisse um brinquedo a um parceiro real", explicou Kirk. "Há também muitos outros benefícios. O sexo pele a pele ajuda a liberar a oxitocina bioquímica com boa sensação e endorfinas".

Se te sentes um pouco intimidado pelo Sr. Vibrador, deves-te familiarizar com mais brinquedos sexuais. Kirk diz que muitas vezes é mais o mistério que o parceiro faz com o brinquedo que invoca sentimentos de insegurança. "Os brinquedos sexuais não devem substituir ninguém. Eles podem ser usados para expandir e enriquecer as duas vidas sexuais ", assegura. "Há muitos homens que estão cansados de iniciar tudo o que é sexual nos seus relacionamentos. Na verdade, eu diria que se alguma vez tiveres que a adicionar algo novo à relação sexual e a tua parceira se sente confortável com brinquedos sexuais, esta pode ser a oportunidade perfeita para apimentar a vossa vida sexual.”

Resumindo, pede-lhe para retirar o brinquedo favorito e pede que mostre como usá-lo. Usa-o com ela. Ainda melhor, comprem um novo juntos. Kirk recomenda massageadores, vibradores de clitóris, vibradores de ponto G e/ou anéis de pénis. Se isto ajudar, escolhe um falo que não seja três vezes o tamanho do teu próprio. Há muitos brinquedos para casais que também podes tirar prazer.


Playboy - A Publicação masculina mais vendida em todo o mundo!

Tags