1- Já vais quase com vinte anos de carreira. Em que momento é que percebeste que tinhas mesmo jeito para isto?
Acho que desde muito cedo percebi que era isto queria fazer da minha vida e logo achei que tinha jeito para isto. [risos]

2- O país mais invulgar onde já actuaste terá sido a Albânia?
Não sei se poderei chamar o país mais invulgar mas o país onde nunca pensei em ir actuar foi o Líbano que, ao contrário do que as pessoas pensam, é um país muito bonito, é considerado Paris do Médio Oriente. A Albânia sem dúvida foi uma surpresa, nunca pensei que lá iria tocar nem sequer tinha conhecimento de nada sobre o país mas é sem dúvida um lindo país e excelente para trabalhar e para férias.

3- Tens um programa chamado Insónia na rádio Cidade. O que passas ali é o que gostas de ouvir, uma amostra do que se vai fazendo pelo mundo, ou uma mistura de ambas?
No meu radio show na Cidade tento misturar entre o que gosto e as novidades. Há programas onde passo música mais antiga, outros onde só rodo mesmo as novidades e ainda há programas onde misturo tudo. No entanto, tento fazer um radio show a meu gosto. na esperança que as pessoas gostem.

4- Os teus singles com maior impacto têm em comum vozes femininas. Fazem parte da receita para o sucesso?
Acho que foi coincidência, não sei se poderei dizer que há um segredo ao usar vozes femininas. Gosto imenso de vozes masculinas também mas, de facto, as músicas com mais sucesso foram com vozes femininas.

5- Em 2014 lançaste um álbum homónimo. Hoje consideras que ainda continua a ser um formato que faz sentido?
Pessoalmente acho que ainda faz sentido apesar de ser cada vez mais difícil vender álbuns. Tenho na minha mente fazer outro no futuro, não sei para quando mas está projectado na minha mente.

6- Porque é que chamaste Jack ao teu novo tema?
É o nome da personagem principal que tenta seguir um sonho no mundo da música.

7- E o vídeo foi filmado em Itália, era um país que te apetecia visitar?
Por acaso tinha estado em viagem pela Itália no ano anterior e adorei. Para mim fez logo todo o sentido fazer lá o videoclip, devido às excelentes paisagens e às cidades incríveis.

8- Por falar em nomes, casaste recentemente. Achas que vai ser fácil gerir o lado Cazanova que escolheste para apelido?
O nome Cazanova apenas tem a ver com o estilo musical, a ideia partiu de um antigo manager que tive que achou que encaixava bem devido ao meu estilo musical com muitos vocais e muito voltado para o público feminino. Na altura que eu adoptei este nome o estilo musical era mais underground e eu tracei um caminho musical diferente dos meus colegas.

9- E se não fosses DJ, o que é que gostavas de ser?
Gostava de ser realizador, desde que comecei a fazer telediscos que fiquei fascinado com esta profissão e era algo de gostava de fazer. Quem sabe no futuro...

Partilha isto: