Eu próprio sinto que fiz uma escolha acertada, embora tenha no underground da stand-up comedy o meu habitat natural, existem grandes diferenças entre viver no bairro e ser do bairro. Ser do bairro permite saber tudo o que as pessoas que lá vivem sabem, sem a chatice de ter de apanhar transportes públicos; sem a chatice de ter de fazer contas ao final do mês; mas principalmente, sem ter de andar com uma rapariga que é mais conhecida pelos nossos amigos do que nós.

As mulheres sempre foram uma parte importante da minha vida e, estando na mansão, tinha de aproveitar para vos ensinar as diferenças de andar com uma rapariga em modo Mansão ou em modo Bairro. Qual a melhor? Decidam vocês.

BAIRRO
Para além dos nomes necessários para ser uma verdadeira rapariga do Bairro, é bom que vocês não se preocupem com o facto de namorarem com alguém que conhece mais porteiros de discotecas que vocês. Preparem-se para a beleza dela que desvanece no decorrer da noite e culmina no seu oposto, apresentando-nos uma bandida que está à espera do metro às 6h30 no Cais, a ouvir Anitta demasiado alto para ser bem aceite e com movimentos demasiado disfuncionais para serem considerados sexy. É bom que gostem de noites passadas em cafés que já fecharam, em bairros que normalmente não frequentariam, a ouvir música que normalmente não ouviriam, a beber misturas de Coca-Cola de marca branca com o vinho da casa que normalmente não beberiam… No fundo, terem uma noite que se não fosse as horas que ela passou a treinar o twerk no Docks, vocês nunca teriam.

MANSÃO
Aqui as coisas piam de forma diferente, literalmente piam, porque há algo no ar das casas das classes mais altas que faz com que o pitch da voz destas pequenas suba mais alto que o número de seguidores que elas têm no Instagram.

Nas saídas à noite, é provável que elas não conheçam os porteiros mas sim os donos das festas; o que não implica vocês conhecerem. Claro que elas têm tudo de oferta e vocês não; pensem comigo, vocês também não iriam dar guardanapos a quem vos tirou a comida da boca.

Conhecer as amigas todas é quase como ter um dicionário ilustrado com todos os adjetivos relacionados com futilidade que se possam lembrar, mas atenção, não é por isso que podem ir bater torneios de FIFA com os vossos amigos; vocês vão ter de lá estar. Parte boa? Vão ficar a perceber imenso de hashtags, dicas de make up e vão poder ver tontinhas a estacionar vários FIAT 500 com mais dificuldade que aquelas que vocês vão enfrentar enquanto procuram um sentido para o que estão a fazer.

RESULTADO
Vocês é que sabem o que preferem para a vossa vida: se o conforto de uma vida tranquila mas com a profundidade de uma concha, ou a emoção de um amor de dar um aperto no coração, que é o que vão sentir sempre que ela pedir para irem ter ao bairro dela.

Escolham bem, façam como o Rei

Rúben Branco
"O REI DO UNDERGROUND"

Partilha isto:
Rúben Branco
Rúben Branco
Sou o Rúben Branco, comediante desde 2015, sou de Lisboa mas ando um pouco pelo país todo a fazer alguns espetáculos. Queres saber como podemos falar sobre espetáculos, gravações ou um jantar a dois porque te sentes desacompanhado? Envia-me um mail! #RubenBranco123 Abraço.