Claro que nem tudo na praia é bom, até porque todas as namoradas têm aquela amiga meio acabada que usam para se sentir mais bonitas, mas até isso pode ser um escape quando precisamos de acalmar a pulsação. Famílias com crianças, bolas pelo ar e um gajo das ganzas com uma coluna e um cão rafeiro a correr à beira mar; tudo isto no areal para vosso entretenimento. Sim, digo vosso porque não me voltam a apanhar num carrossel desses, embora já muito eu tenha ido a praias espalhadas pelo litoral deste jardim à beira-mar plantado, e adivinhem, já fui em modo bairro e modo mansão. Vamos ver qual é o melhor.

BAIRRO

Começamos por ter de escolher a praia onde vamos estender a nossa toalha, mas há sempre um dos elementos do grupo que quer ir a Carcavelos para sentir um pouco daquele espírito de aventura causado pela lenda urbana do arrastão de 2005. É de evitar ir de carro para esse local paradisíaco onde são gravados os instastories das Sandras a dançar ao ritmo de um funk que está a passar numa esplanada ao longe, por isso todos vamos de comboio para aumentar o espírito de grupo, mas também para reconhecermos em que estação conseguimos entrar sem ter aquele tipico salto à barreira, porque ir à praia tudo bem, pagar bilhete de comboio é que não porque não somos desses burgueses.

Enquanto lá estamos o número de elementos do grupo vai variando conforme o número de pessoas que viu aquele rabo a balançar e quer ver de perto a tatuagem que ela obrigatoriamente tem, ou no fundo das costas, ou numa das coxas. Na hora de sair também há sempre problema, porque há um amigo que está mesmo mesmo, mesmo a chegar, mas que não chega porque foi apanhado num dos saltos numa estação da linha.

MANSÃO

Carro, toalha e mais nada. Não se leva nada para entreter, nem sequer comida, se vamos à praia em modo mansão ninguém se poderá opor a pagar 4€ por um refrigerante nem 8€ por uma tosta mista, que nem interessa se está boa ou não, desde que fique bem na foto que vamos tirar para meter inveja ao povão quando a postarmos com o hashtag #VidaDificil, quando o verdadeiro hashtag a usar deveria ser #VidaDificilADosMeusPaisQuePagamIstoTudo. A escolha da praia também é complicada, mas por outros motivos, temos de saber onde estão os filhos dos amigos influentes da família e saber qual tem a esplanada mais cara, sim, esse factor é usado como filtro social e deve ser usado para mantermos o nosso estatuto de pessoa que não se junta com ralé. No areal, quão mais deserta a praia estiver melhor, o ideal seria não aparecer mais ninguém no enquadramento da foto (antes que digam que tudo se está a basear nas fotos que vão ser tiradas, adivinhem, isso é o que importa, se não qualquer praia servia, minha gente), por isso podemos sempre optar por despejar um saco de areia para gato no nosso quintal e jogar com os planos da foto, pode ser que assim tiremos ‘aquela foto’. As amigas que vão connosco estão sempre estar a tentar ficar mais bronzeadas e com um cabelo que tende a ficar mais claro para ajudar a criar aquele ambiente de Verão que se quer, ficando apenas a perder pela diferença na carne que adorna as coxas das princesas, porque qualquer rabo que enche uma mão, na praia da mansão, é visto como demasiado grande. Como se houvesse sequer espaço para conceber a ideia de ‘rabo demasiado grande’. Enfim.

RESULTADO

Podemos escolher a praia pelo motivo que quisermos, irmos para a praia que quisermos e irmos com quem quisermos para lá, no fundo, os problemas vão ser sempre os mesmos; água fria que um atrasado mental vai dizer que está boa, areia na cara com um vento que se levanta do nada e ter uma mini-praia da Torre no corpo quando saímos de lá. Se piscina é melhor? É, mas dá muito menos likes. Pelo sim pelo não, façam como eu que já não vou à praia há mais de 5 anos, façam como o rei;

Escolham bem, façam como o Rei

Partilha isto:
Rúben Branco
Rúben Branco
Sou o Rúben Branco, comediante desde 2015, sou de Lisboa mas ando um pouco pelo país todo a fazer alguns espetáculos. Queres saber como podemos falar sobre espetáculos, gravações ou um jantar a dois porque te sentes desacompanhado? Envia-me um mail! #RubenBranco123 Abraço.