Se há coisa em que uma relação se torna passado algum tempo é numa doença terminal para o nosso círculo de amigos. Principalmente se forem mulheres comprometidas ou homens solteiros. Sim, não equaciono mulheres solteiras porque isso é algo que vocês vão guardar com muito carinho nas vossas memórias, mas passará a ser uma realidade distante para vós, fiéis homens que evitam os jantares de amigos porque ‘a Filipa ia ficar chateada’. De qualquer forma, se estás a ler isto é porque és um homem duro, digno e com princípios, e por isso mesmo, vamos lá ver a que tipos de jantares é que tu vais.

BAIRRO

Vamos lá combinar uma jantarada, para a qual qualquer motivo é um bom motivo. Se puder ser antes de um jogo de futebol, durante um jogo de futebol ou depois do jogo de futebol, óptimo, desculpa perfeita para justificar as 7 horas de jantar, só comparável em quantidade com o número de jarros que a mesa manda abaixo durante o tempo de estadia no restaurante mais em conta que se encontrou. A localização e ambiente do restaurante é super indiferente, até porque a ideia é ser uma tasca escondida, barata e onde se estacione bem. Não é porque não se queira passar aquela meia-hora típica de grandes cidades à procura de lugar (sim, enquanto gajo de Lisboa eu sofro com isso, mas para o ano já fica resolvido), é mais para termos espaço para sairmos com o carro no final. Um gajo bêbado nunca tem muito jeito para fazer manobras.

MANSÃO

Um jantar é sempre bom, mas o processo de marcação do mesmo, por vezes, faz levantar mais questões do que organizar um festival de Verão, só não digo mais que um
festival de cultura Pop porque a Comic-Con este ano foi horrível (nota-se muito que estou chateado com isso?). Desde saber quem é que combina o jantar, quem é que escolhe o local, quem é que decide a hora de chegada de toda a gente… São precisas mais decisões para um simples jantar do que para invadir um país do Médio Oriente. O local não pode ser deixado ao acaso, até porque, mais importante que a comida é o estatuto que nos passa lá jantar. Não interessa se somos alérgicos a todos os pratos da ementa, não importa o prato mas sim o bordado do guardanapo. A nível de bebidas, existirá sempre um responsável por escolher o melhor vinho da carta, já que o nosso sommelier aprendeu muito sobre vinhos numa férias que passou em França; ou como mais tarde ficará conhecida esta história: o início das contas de 3 dígitos para vinho.

RESULTADO

Os jantares de amigos são sempre momentos bastante divertidos e onde muitas vezes são partilhadas histórias, risadas e chamadas a sussurrar para as mulheres para não perceberem que a acompanhar o rodízio de carne de vaca, veio outro rodízio, de outra carne de outras vacas. Mas agora vocês é que sabem que tipo de jantares querem frequentar.

Escolham bem, façam como o Rei

Partilha isto:
Rúben Branco
Rúben Branco
Sou o Rúben Branco, comediante desde 2015, sou de Lisboa mas ando um pouco pelo país todo a fazer alguns espetáculos. Queres saber como podemos falar sobre espetáculos, gravações ou um jantar a dois porque te sentes desacompanhado? Envia-me um mail! #RubenBranco123 Abraço.