Mas aparentemente só nós é que nos apercebemos disso, pois um pouco por todo o lado, quase dois meses antes do nascimento do único Jesus que poderia ajudar o Sporting, se começa a ver Pais Natais a trepar janelas e árvores com mais decoração do que o José Castelo Branco quando vai às compras a um qualquer Pingo Doce. É verdade, as decorações natalícias, à imagem da vida sexual de crianças de algumas paróquias, também começam cedo, mas nem todas são iguais, pois há diferenças se estivermos a falar de enfeites de Natal do Bairro ou enfeites de Natal da Mansão; assim sendo, vamos lá ver as principais diferenças.

BAIRRO

Casa de bairro que é casa de bairro sabe perfeitamente que esta é a altura do ano onde não se pode estar com confusões nem com desculpas para evitar alinhar na onda, porque há sempre uma criança na família e o Natal é para elas; seja para os bebés, para as de 15 anos ou para os bebés das de 15 anos. Os enfeites estão sempre prontos a serem colocados, embora sejam menos de ano para ano já que as bolas se vão partindo mas é desrespeitoso comprar novas decorações, até porque ‘sempre chegou, este ano não ia chegar porquê?’, não é? Eu sei, não comecem já a apagar as esperanças para o ambiente possível de criar por estes decoradores profissionais, até porque para apagadas já bastam aquelas luzes que se colocam na árvore de Natal, que durante o ano fica guardada numa caixa mais rasgada que as esperanças das crianças que acham que vão receber bons presentes, luzes essas que oscilam entre o estarem desligadas porque ‘a luz ainda se paga e esta casa não é tua’ e o estarem ligadas a meio, visto que metade delas já não acendem desde o primeiro ano em que o primo Sandro as tentou ligar e meter à volta do Punto para tirar uma foto.

MANSÃO

3 metros. Não falo do cumprimento dos textos a descrever os enfeites natalícios da Mansão, mas sim, a altura mínima aceitável para a árvore de Natal que se vai montar este ano. A nível de tamanho, a árvore de Natal só é comparável ao desdém que se sente pelas chamadas que vão ter de fazer a todos os tios, tias, primos, primas, sobrinhos, sobrinhas, padrinhos e madrinhas a desejar as boas festas. Ah! Não esquecer a cor, porque para além de parecer que roubámos o pinhal de Leiria inteiro para nossa casa (antes da malta lá ter assado o chouriço ou lá o que foi), ser verde como qualquer outra árvore não é solução. O melhor cenário é um que deixe os convidados confusos sobre se estão perante uma árvore ou o Poupas. Guardar enfeites também é algo de mau tom, até porque, a possibilidade das cores usadas na decoração deste ano voltarem a estar na moda na próxima década é mais baixa do que a de se passar a noite de consoada sem haver troca de indiretas à mesa.

RESULTADO

O Natal é a minha época favorita do ano, digo isto sem qualquer gracejo tentado, gosto mesmo muito de festejar o nascimento de um homem que transformava água em vinho, andava sempre a rolar com os amigos e ainda conseguia ser adorado por toda a gente (suspeito que era assim por cunhas do pai dele, mas enfim). Talvez por isso não vos saiba dizer qual das opções será a melhor; se estarem numa Mansão onde mais do que se gasta em prendas, gasta-se em decoração da Loja do gato preto, ou se estar no Bairro, onde até um gato preto, mas morto, ficava ali a combinar. Mas tomem a opção que tomarem...

TOMEM bem, TOMEM como o Rei

Partilha isto:
Rúben Branco
Rúben Branco
Sou o Rúben Branco, comediante desde 2015, sou de Lisboa mas ando um pouco pelo país todo a fazer alguns espetáculos. Queres saber como podemos falar sobre espetáculos, gravações ou um jantar a dois porque te sentes desacompanhado? Envia-me um mail! #RubenBranco123 Abraço.