Esses detalhes secundários, como o conforto e segurança, perdem para conceitos como presença, força e estilo, algo que varia muito de carro para carro, mas acima de tudo, varia se estamos a falar de carros da Mansão ou carros do Bairro. Qual deles o melhor para andarem a fazer das curvas rectas? Vamos lá ver isso.

BAIRRO

É bom que se preparem para gastar mais na oficina do que nesse negócio manhoso com o cunhado de um primo de um sócio que só usava o carro para ir para o bules e pouco mais.

Mais importante que o pessoal conhecer o vosso carro, é o pessoal saber que está a chegar alguém que não tem medo de mostrar que está a rachar o Cala a Boca do Holly Hood num sistema de som fortíssimo, capaz de compensar a escassez de gasolina pelos 5€ que vocês meteram ter acabado (carros do bairro não podem conhecer o conceito de ‘fora da reserva’), basta abrir a bagageira e deixar que o subwoofer que vos custou metade do valor do carro faça a magia com a deslocação do ar.

Se quando estacionam conseguem abrir a porta ao pé de um passeio sem ela raspar no chão, podem tirar uns centímetros ao vosso carro. Um homem do bairro anda sempre rápido, não é por ter pressa, é porque sabe que se apanhar lombas vai perder meia-hora a subir e a descer essas montanhas do asfalto.

A idade do carro é um factor de extrema importância para ser detentor de título de ‘Carro do Bairro’, atendendo a esse factor, fica aqui uma dica simples: o carro tem sempre de ter mais anos do que a miúda que vocês vão comer lá dentro depois de a conhecerem no Sumol Summer Fest; não é dificil, carros com 13 anos são baratos no OLX.

MANSÃO

O preço nunca pode ser um problema, nem para o carro nem para nada que envolva este investimento, mas sempre com a certeza que estarão dispostos a ter de fazer escolhas tramadas como se preferem andar com pneus carecas, ou doar um rim para pagar 4 pneus.

As visitas à bomba de gasolina vão passar a ser apenas a seguinte frase: ‘é para atestar’, mesmo quando o depósito está praticamente cheio. Caso sintam que colocaram pouco combustível, não se preocupem, deitem um pouco para o chão. Estúpido sempre, mas passar por pobre nunca!

Se forem pessoas desorganizadas e com problemas em manter os espaços em que estão em condições passíveis de serem vistos como seguros pela OMS, mudem esses hábitos, um bom carro da mansão tem de ser caro, não tem obrigatoriamente de ser limpo. Têm de perceber que o vosso carro vai ter sempre dois estágios: o estágio ‘pós limpeza’, onde vai ficar tão limpo como a vossa conta bancária depois de o levarem à oficina, ou ‘pré limpeza’, altura em que a única coisa mais suja que ele é o cadastro do condutor do carro do bairro.

RESUMO

O carro que vocês conduzem é meio caminho andado para serem vistos como querem; ou têm um carro da mansão que vos dá uns furos no orçamento em prol do estatuto, ou um carro do bairro onde os furos já vão estar feitos no tubo de escape, porque tem de haver uma proporcionalidade inversa entre o valor do carro e o cagaçal que ele faz.

Comprem o carro que quiserem mas façam como o Rei, não parem nos vermelhos se estiverem no bairro.

ESCOLHAM BEM, FAÇAM COMO O REI

RÚBEN BRANCO
"O REI DO UNDERGROUND"

Partilha isto:
Rúben Branco
Rúben Branco
Sou o Rúben Branco, comediante desde 2015, sou de Lisboa mas ando um pouco pelo país todo a fazer alguns espetáculos. Queres saber como podemos falar sobre espetáculos, gravações ou um jantar a dois porque te sentes desacompanhado? Envia-me um mail! #RubenBranco123 Abraço.