Sabem da Carla Coxa, da mercearia? Sabem sim senhor. Aquela que só fazia pão para vender quando o marido'teve na guerra. E era só machedo a ir lá comprar pão. Espertos. Então acontece que ela tem uma neta que é ninfomaníaca” – Alguns senhores do café fizeram um ar preocupado como se ele acabasse de anunciar uma doença grave tipo colesteróis – “Ninfomaníaca quer dizer que gosta muito de fo…” – Continuou o Coutinho – “Tem aquele ar todo maneirinha mas acho que ela tem sempre falta de pinar. Como é que sei? O mudo! O Blhú!” – Aqui há um mudo que tem a alcunha de “mudo” e também de “blhú” porque é o único som que ele consegue fazer. Já quando eu era garoto me diziam para não fumar à frente do mudo que ele ia contar aos meus pais. Verdade.

O mudo é o gajo que leva as bilhas do gás à mercearia, que também vende lá bilhas de gás e mais coisas. Quer dizer, não é a mercearia que vende, quem vende é a Carla Coxa – “ O Blhú foi lá levar as bilhas e entretanto houve lá uma cega-rega qualquer e a neta da Carla Coxa, que salvo erro se chama Manela, teve de ir com o Blhú e meteu-se na carrinha. Então não é que mal se meteu na carrinha, o raça da miúda começou logo a mexer nos colhões ao Mudo?!” – O Coutinho é mentiroso, mas não é muito criativo, por isso eu estou a acreditar na história. – “Só que a gente sabe todos como é que é o mudo. É meio-burro. É maluquinho!”.

Para além de eu próprio, o Bósnia, o “Faço-te-a-folha” e o Samuca, já lá estava uma data de gente para ouvir a história do Coutinho – “Diz que à vinda para cá, a miúda se vira para o Mudo e diz que tem um caroço na perna. Pegou no dedo ao Mudo e meteu-o na pardaleira dela” - Classe Coutinho, classe. – “Ele lá com o dedo e ela vai que lhe diz que fez dezoito anos e perguntou-lhe se ele não tinha uma prenda para lhe dar. Havia de ser eu, mas a gente já sabe todos como é que é o Blhú, é maluquinho.”

Entretanto o Bósnia que já estava a desconfiar diz-lhe – “’atão oh Coutinho mas como é que o Mudo que é mudo te contou isso tudo?” – O Coutinho pousa o cigarro e faz aquele som de puxar meia escarreta só para vir à boca ver se há azar e depois volta para o esófago – “Oh Bósnia, os teus pais são primos de certeza! O Blhú contou-me isto com a mulher do Centro Social a explicar os gestos, bem boa ela, tu só podes ser arraçado de mula! A mulher até ‘tava branca. Mas lá contou assim mais ou menos da maneira que eu tou a contar mas toda incomodada, ‘tadinha, eu tratava bem dela, ficava logo menos incomodada, mas foi ela é que me explicou isto”.

E eu – “Mas como é que acabou a história do Mudo e da neta da Carla Coxa afinal?” – E o Coutinho ainda a olhar de lado para o Bósnia – “É pá, ele diz que tira de lá o dedo, que afinal se fores a ver o gajo fala é com os dedos. Por isso estar lá com os dedos na pardaleira era como se tivessem a tapar-lhe a boca, percebes isto? Então diz que tira de lá o dedo e começa a tentar explicar-lhe que isto são coisas que não são assim tudo de repente. Cá p’ra mim ele gosta é de pegar de marcha atrás, mas isso são outras conversas. Mas a miúda não percebe nada do que ele ‘tá a tentar dizer e diz que se enervou e lhe deu uma guinada no volante. Capotam ali mais ou menos perto do cruzamento da casa do padre. Capotam mas devagar, ninguém se aleijou. Saem da carrinha, sorte não estavam lá bilhas de gás, e a rapariga diz que tem que ser ali. Que o padre nem ‘tá em casa e ela ‘tava com o mudo fisgado e agarra nele e entram para casa do padre. Diz que entram em casa do padre e aquilo vai para ali uma gritaria desgraçada. Era o quê? E olha que isto confirmou-me o Mudo que viu, que ele é mudo mas não é cego. Então não é que o padre ‘tava no pinanço com a Carla Coxa?!”

Estamos todos calados. Sem saber bem. Eu entretanto interrompo – “Olha lá oh Coutinho, a neta da Coxa é Manuela quê?” – Com ideia de ir pesquisar no facebook – “Nem sei, que nunca conheci o pai dela. Bem tenho de abalar.” – E foi embora. Eu ainda fiquei ali a procurar Manuelas no facebook, mas entretanto fiquei sozinho. Tanto o Bósnia, o “Faço-te-a-folha”, o Samuca e o resto dos ouvintes foram todos para casa. Afinal, amanhã cedo é dia de missa.

Partilha isto:
Pedro Durão
Pedro Durão
dgf