Assim Nasce Uma Estrela

Estreia a 11 de Outubro

Um cantor de música country apaixona-se por uma empregada de mesa e assume a missão de catapultar a voz dela para a fama, enquanto a sua carreira mergulha num poço auto-destrutivo. E assim, nasce uma estrela. Esta é a quarta versão da história de 1937, contada agora por Bradley Cooper. O actor estreia-se na realização, com o desafio de conseguir um remake refrescante. A avaliar pela ovação de 8 minutos no Festival de Veneza, a aposta foi mais do que conseguida. Já quando protagonizou Sniper Americano, Cooper andava a cozinhar esta obra-prima, e o que se revela impressionante é o seu respeito pela narrativa, que se opõe a uma ânsia de conquistar o espectador com outras manobras. Em 1976, Barbra Streisand vestiu-se de Ally e o testemunho ia passar para Beyoncé pelas mãos de Clint Eastwood, mas a química com entre Bradley Cooper e Lady Gaga foi indiscutível. As estrelas formam uma dupla brilhante na interpretação, e se a inexistência de maquilhagem era uma condição, Gaga exigiu outra em troca: que as cenas fossem cantadas ao vivo. Os festivais Coachella, Stagecoach e Glastonbury foram o cenário principal de A Star Is Born e o resultado será um muito provável Óscar.

Halloween

Estreia a 25 de Outubro

O serial killer mais fascinante da sétima arte está de volta.
Michael Myers recebe uma visita na prisão de uma equipa que quer gravar um documentário. Agradecemos a ingenuidade, porque conduz a uma matança clássica a quem se atravessa no seu caminho. Mas há um regresso que consegue ser ainda mais delicioso: Jamie Lee Curtis. A actriz volta a vestir a pele da icónica Laurie Strode, a irmã de Myers (Nick Castle) que fugiu da morte numa noite de Halloween e quer agora a sua vingança. E que nem um sonho molhado, o confronto final teve a produção criativa de John Carpenter. O mestre junta-se ao produtor Jason Blum (Actividade Paranormal) para nos fazer estremecer num mês tão apetecível e, depois do remake de Rob Zombie, é David Gordon Green a tomar as rédeas na realização. Motivos para ficar agarrado à cadeira já há de sobra, mas se quer mais um: na data de estreia em Portugal, celebra-se 40 anos que Michael Myers fez as primeiras vítimas no cinema.

O Primeiro Homem na Lua

Estreia a 18 de Outubro

Esta é a história da lendária missão espacial Apollo 11, que em 1969 deu um pequeno grande passo na Lua. Talvez nunca se saberá se, de facto, foi baseada em elementos verídicos, mas explora as várias facetas da vida de um homem: Neil Armstrong. First Man conta na primeira pessoa os 8 anos que antecederam uma das mais perigosas missões de sempre e os sacrifícios que um astronauta teve de enfrentar. Com o livro First Man: The Life of Neil A. Armstrong como base, o vencedor de um Óscar (La La Land) Damien Chazelle esculpiu um drama imersivo, reencontrando-se com Ryan Gosling para dar corpo à sua visão da história. Polémicas já foram exaltadas pela exclusão do momento em que a bandeira americana é colocada na Lua, mas o realizador defende a biografia como um relato de uma conquista universal feita por um homem comum. O que ainda não foi visto e o que é que Armstrong sentiu naquelas horas? Uma jornada a não perder.

Venom

Estreia a 04 de Outubro

O mais enigmático anti-herói da Marvel tem as honras de abertura do mês de Outubro. Eddie Brock investiga um cientista com uma conduta muito suspeita, que envolve o uso e abuso de cobaias humanas em experiências que se revelam mortais. Mas eis que o jornalista entra em contacto com um symbiote alienígena e, por mais que tente contrariar, transforma-se numa máquina assassina: Venom. Está a perguntar-se onde entra o Homem-Aranha? Não entra: a Sony acredita num novo universo em que os personagens dos comics do herói aracnídeo ganham a sua própria história. A curiosidade é já incontrolável em como é que Venom irá contornar a origem dos seus poderes sem defraudar os fãs da banda-desenhada, mas o potencial para um thriller de ficção científica arrebatador está lá todo – ainda para mais, com o realizador Ruben Fleischer (Zombieland) a alimentar a mandíbula insaciável de Tom Hardy.

Partilha isto: