27 SABADO

Jameson Urban Routes

O Verão já partiu, mas os festivais de música insistem em nos aquecer. Com arranque a dia 23, o Jameson Urban Routes volta a invadir a capital para celebrar a sua 12ª edição. São oito sessões de sonoridades urbanas e, como já é da praxe, o palco será o Cais do Sodré, no espaço mais irresistível do anoitecer: Musicbox. Entre clubbing e lançamento de discos, teremos a estreia nacional de Ata Kak, o íman da música electrónica africana. Sean Riley junta-se aos seus Keep Razors Sharp, onde o shoegaze será partilhado com os brasileiros Boogarins. Numa sessão bem industrial, Mão Morta irão brindar-nos com temas exclusivos, seguindo-se a revolução de Author & Punisher. E para a despedida a 27, França empresta-nos o DJ e produtor Brodinski, que se funde com DarkSunn e o nosso Mike El Nite.

04 QUINTA

Tim Hecker

Após a apresentação do seu Love Streams, o mestre electrónico Tim Hecker regressa dois anos depois aos nossos palcos. A Culturgest irá ter uma abertura de temporada privilegiada e receber o músico para um concerto celestial. Konoyo, o seu mais recente trabalho, terá aqui a estreia europeia e será também a primeira vez que o canadiano traz uma fusão com Kara-Lis Coverdale e a cultura japonesa. O ambient pela mente e corpo de Tim Hecker ganha uma força catatónica, que o irá engolir a partir das 21h00 no Grande Auditório.

07 DOMINGO

Rafinha Bastos

Jogador de basket, apresentador, jornalista, empresário, argumentista, actor… Mas, o que toda a gente quer é o seu humor sem limites. O homem que desafiou o stand-up comedy no Brasil vem ao Casino Estoril para o espectáculo Últimas Palavras. Esta estreia de Rafinha Bastos em Portugal, com passagem antes por Aveiro e pela Damaia, irá ser mais um pretexto para o humorista desfilar a sua acidez e pespectivas mirabolantes do quotidiano e da sua vida íntima. Tome nota e acenda o rastilho: 7 de Outubro, 22 horas.

18 QUINTA

Doclisboa

O festival de cinema dedicado ao documentário regressa para a 16ª edição. A Culturgest uma vez mais acolhe o entusiasmo crescente do público com as nuances deste estilo de arte, desde as técnicas experimentais à revelação de prodígios nacionais. Além das competições e actividades paralelas até dia 28, as secções “Da Terra à Lua” e “Heart Beat” são umas das atracções, com destaque para Dead Souls, do já consagrado Wang Bing, e o olhar de Lorna Tucker sobre a estética punk através do ícone Viviene Westwood.

Partilha isto: